BEM VINDOS AO BLOG DO SÃO ROCK


Nossa História

Em junho de 2005, seis amigos se reuniram para comemorar seus aniversários, que por coincidência dos deuses do rock, eram todos na mesma semana. Resolveram chamar a banda de um amigo de Crato (Michel Macêdo, da Glory Fate). Também chamaram duas bandas locais (SKP e ET Heads), e fizeram a trilha sonora desta festa, que a princípio era exclusiva a aniversariantes e seus amigos. Sem querer, nascia ali o festival SÃO ROCK – o dia em que o rock foi pro brejo!
O sucesso da primeira edição obrigou uma continuação. Dois anos depois, já em 2007, veio a segunda edição, agora com a participação de bandas de Fortaleza, e aberto ao público. O sucesso consolidou o evento, e perpetuou essa data no calendário do rock cearense.
Pelo festival já passaram nomes de peso no cenário cearense, como Artur Menezes, Felipe Cazaux, Caco de Vidro, banda One, Killer Queen, Glory Fate, Zeppelin Blues, Renegados, banda Void e tantos outros que abrilhantaram noites inesquecíveis, regadas à amizade, alegria e o bom e velho rock´n´roll.
Hoje, o que se iniciou com um simples aniversário, tomou enormes proporções, estendendo seus ramos, diversificando os estilos e abrindo espaço para mais e mais bandas que querem mostrar seu talento em nossa terra. Agora são duas noites de festival, além da Caldeira do Rock, que leva bandas alternativas para a praça pública, numa celebração maravilhosa, onde congregamos amigos de todas as cidades circunvizinhas e de outros estados, irmanados pelo amor ao rock.
Não para por aí. Queremos tornar o São Rock uma marca que não promova apenas um festival anual, mas que seja um verdadeiro tablado que promova eventos de rock durante todo o ano! Assim, poderemos desfrutar do convívio saudável e também marcar nossa presença, dizer que temos voz e vez, numa cultura tão massificada por músicas desprezíveis e por gêneros impostos ao povo! Fomos, somos e sempre seremos roqueiros!
Portanto, venha participar dessa irmandade, apóie, divulgue, patrocine essa idéia, e seja mais um que ajuda a construir esse espaço!

Esse é o BLOG oficial do festival SÃO ROCK, que ocorre todo ano em Brejo Santo - Ceará. Criado "acidentalmente" por aniversariantes que comemoram na mesma semana e que se uniram para fazer uma única celebração voltada ao nosso gosto músical o ROCK. Além disso o blog divulga noticias e eventos nacionais e internacionais, além de ajudar na promoção cultural da região. Sobre tudo é uma apologia a amizade.




CARIRI VEÍCULOS

CARIRI VEÍCULOS

Arquivo do blog

Impacto Skate Shop

Impacto Skate Shop
Uma loja diferenciada pra você

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Morre Gary Moore o gênio da guitarra irlandês

Guitarrista e cantor que fez parte da banda Thin Lizzy tinha 58 anos
http://www.rollingstone.com.br/secoes/novas/noticias/morre-gary-moore/



Morreu no ultimo domingo, 6, aos 58 anos, o guitarrista e cantor Gary Moore, que fez parte da banda Thin Lizzy e tocou com o beatle George Harrison, os Beach Boys e Ozzy Osbourne. Um comunicado no site oficial do artista diz que ele estava de férias, na Espanha, quando morreu:

"É com muito sofrimento e pesar que temos que anunciar que Gary Moore faleceu na última noite, enquanto estava passando férias na Espanha. Nossos pensamentos estão com seus filhos, família e amigos nesse momento triste. Gary Moore, descanse em paz."

De acordo com o site do jornal The Irish Times, ele foi encontrado em seu quarto de hotel em Estepona, um município espanhol. Seu corpo foi levado para Málaga, onde será feita uma autópsia para apontar a causa da morte.

Nascido na Irlanda do Norte, aos 16 anos o músico se mudou para Dublin, na Irlanda, para entrar para o Skid Row (grupo de blues rock sessentista que nada tem a ver com a banda norte-americana de metal glam Skid Row). Posteriormente, fez parte da formação do Thin Lizzy, dona dos hits "Whiskey in the Jar" e "The Boys Are Back in Town". Veja uma performance de Moore abaixo:


Gary Moore: morre o gênio da guitarra irlandês

O [site] HOT PRESS foi informado da morte de GARY MOORE. O lendário guitarrista nascido em Belfast morreu aos 58 anos de idade, durante o sono na noite passada, enquanto estava de férias na Espanha. Não foi divulgada a causa de sua morte.
Um dos maiores guitarristas de sua geração, Gary Moore começou sua carreira profissional na adolescência. Ele tinha apenas dezesseis anos quando se mudou de Belfast para Dublin, em 1969, para juntar-se ao SKID ROW  – originalmente uma banda de quatro membros que tinha Brush Shiels no baixo, Nollaig Bridgeman na bateria e Philip Lynott como vocalista, assim como Gary na guitarra solo.
Logo depois, Phillip Lynott foi posto de lado, com Brush e Gary dividindo os vocais, fazendo do Skid Row um power trio do tipo que estava na moda na época, seguindo o sucesso do Rory Gallagher’s Taste e Jimi HendrixExperience. O Skid Row assinou contrato com a CBS Records e lançou dois discos, Skid em 1970 e 34 Hours em 1971.
Adepto do blues, hard rock e jazz, Moore era também um guitarrista melódico soberbo e apareceu em muitos outros discos irlandeses como participação especial, incluindo gravações do Dr. Strangely Strange, entre outros. Ele foi chamado para se juntar ao THIN LIZZYpor Phillip Lynott e substituir Eric Bell, antes da formação definitiva de quatro membros da banda, com Scott Gorham e Brian Robertson nas guitarras solo. Entretanto, no disco Nightlife (1974), ele tocou o solo extraordinário de ‘Still In Love With You’, que se tornou uma das faixas mais memoráveis do Thin Lizzy e uma eterna favorita ao vivo. Gary retornou brevemente ao grupo, quando Brian Robertson foi descartado para uma turnê pelos EUA, em 1977. Moore também apareceu no disco Black Rose, lançado em 1979.
“Ele era um músico genial”, disse o editor da Hot Press, Niall Strokes. “Mesmo quando adolescente, ele tinha algo especial nele e ao longo de sua carreira ele trabalhou muito duro para melhorar sua técnica. Sua contribuição para o rock irlandês foi imensa, tanto em seu trabalho solo, seus dias com o Skid Row, os grandes discos que ele gravou com Phillip Lynott e com o Thin Lizzy, e em várias outras participações. Meu coração vai a todos seus amigos próximos e família. É uma enorme perda.”
Seu relacionamento com o vocalista e compositor do Thin Lizzy, Philip Lynott, era altamente competitivo, e havia desentendimentos frequentes entre eles, mas eles permaneceram como parceiros musicais e juntaram forças para o single de sucesso ‘Parisienne Walkways’ (1979), no qual Philip cantou. O single posterior, ‘Out in The Fields’ (1985), chegou à quinta posição das paradas inglesas.
Enquanto ele permaneceu como parte do grupo de Jon Hiseman, o Colosseum II, pela maior parte de sua carreira, Gary Moore teve sua própria banda, alternando entre o hard rock, metal e fusion, além da influência do jazz e blues. O primeiro disco da banda de Gary Moore foi lançado em 1973. Nos últimos anos, ele tinha retornado às suas raízes, primeiro com o lançamento de Still Got The Blues, em 1991, e depois com Back to The Blues, em 2001. Ao todo, ele lançou 20 discos de estúdio, assim como seis compilações ao vivo, incluindo o DVD Live At Montreaux.
Fonte desta matéria (em inglês): Site      Hot Press


Glenn Hughes: arrasado com falecimento de Gary Moore


O baixista e vocalista Glenn Hughes (TRAPEZE, DEEP PURPLE, BLACK COUNTRY COMMUNION) postou breve comentário acerca do falecimento do guitarrista Gary Moore, aos 58 anos:
“Arrasado por ouvir sobre o falecimento do meu amigo Gary Moore... realmente arrasado... que ele descanse na graça de Deus... GH”.
Fonte desta matéria (em inglês): Glenn Hughes @ Facebook

Thin Lizzy: integrantes falam sobre Gary Moore


Os membros do THIN LIZZY  emitiram o seguinte comunicado falando sobre o falecimento do ex-membro dabanda:
“É com grande tristeza que ficamos sabendo da morte de Gary Moore. Nossos pensamentos estão com sua família. Nossas lembranças de Gary e sua contribuição com o Thin Lizzy  e a música, de modo geral, viverão para sempre”.
O baterista Brian Downey acrescenta: “Estou em choque total. Conheci Gary em 1967, quando ele estava no grupo Platform Three. Ele foi um amigo incrível desde então. Foi um prazer tocar com ele novamente em 2006, após os tempos de Lizzy. Ele sempre estará em meus pensamentos e orações. Não consigo acreditar que ele se foi”.
Encerrando, o guitarrista Scott Gorham: “Tocar com Gary durante a era Black Rose foi uma grande experiência. Ele era um grande guitarrista e ser humano. Sentirei sua falta”.
Matéria original: Blog Van do Halen

Joe Bonamassa: lamentando o falecimento de Gary Moore


Joe Bonamassa postou em sua página oficial do Facebook os seguintes dizeres a respeito do ocorrido:
“Que péssima maneira de começar o dia hoje. Acabaram de me dizer que meu amigo e heroi da guitarra Gary Moore morreu. Eu não estaria tocando música se não fosse pelo que Gary tocava e pelo apoio dele. Eu só tive a oportunidade de vê-lo pessoalmente duas vezes, mas ele sempre foi extremamente gentil e me ofereceu alguns conselhos que me ajudaram muito. Esse é um dia triste, um dia muito, muito triste.”
Fonte desta matéria (em inglês): Joe Bonamassa @ Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário

e-buddy - acesse MSN, FACEBOOK, GOOGLE TALK e outros