BEM VINDOS AO BLOG DO SÃO ROCK


Nossa História

Em junho de 2005, seis amigos se reuniram para comemorar seus aniversários, que por coincidência dos deuses do rock, eram todos na mesma semana. Resolveram chamar a banda de um amigo de Crato (Michel Macêdo, da Glory Fate). Também chamaram duas bandas locais (SKP e ET Heads), e fizeram a trilha sonora desta festa, que a princípio era exclusiva a aniversariantes e seus amigos. Sem querer, nascia ali o festival SÃO ROCK – o dia em que o rock foi pro brejo!
O sucesso da primeira edição obrigou uma continuação. Dois anos depois, já em 2007, veio a segunda edição, agora com a participação de bandas de Fortaleza, e aberto ao público. O sucesso consolidou o evento, e perpetuou essa data no calendário do rock cearense.
Pelo festival já passaram nomes de peso no cenário cearense, como Artur Menezes, Felipe Cazaux, Caco de Vidro, banda One, Killer Queen, Glory Fate, Zeppelin Blues, Renegados, banda Void e tantos outros que abrilhantaram noites inesquecíveis, regadas à amizade, alegria e o bom e velho rock´n´roll.
Hoje, o que se iniciou com um simples aniversário, tomou enormes proporções, estendendo seus ramos, diversificando os estilos e abrindo espaço para mais e mais bandas que querem mostrar seu talento em nossa terra. Agora são duas noites de festival, além da Caldeira do Rock, que leva bandas alternativas para a praça pública, numa celebração maravilhosa, onde congregamos amigos de todas as cidades circunvizinhas e de outros estados, irmanados pelo amor ao rock.
Não para por aí. Queremos tornar o São Rock uma marca que não promova apenas um festival anual, mas que seja um verdadeiro tablado que promova eventos de rock durante todo o ano! Assim, poderemos desfrutar do convívio saudável e também marcar nossa presença, dizer que temos voz e vez, numa cultura tão massificada por músicas desprezíveis e por gêneros impostos ao povo! Fomos, somos e sempre seremos roqueiros!
Portanto, venha participar dessa irmandade, apóie, divulgue, patrocine essa idéia, e seja mais um que ajuda a construir esse espaço!

Esse é o BLOG oficial do festival SÃO ROCK, que ocorre todo ano em Brejo Santo - Ceará. Criado "acidentalmente" por aniversariantes que comemoram na mesma semana e que se uniram para fazer uma única celebração voltada ao nosso gosto músical o ROCK. Além disso o blog divulga noticias e eventos nacionais e internacionais, além de ajudar na promoção cultural da região. Sobre tudo é uma apologia a amizade.




CARIRI VEÍCULOS

CARIRI VEÍCULOS

Arquivo do blog

Impacto Skate Shop

Impacto Skate Shop
Uma loja diferenciada pra você

terça-feira, 5 de outubro de 2010

O mercado é do blues - matéria do Diário do nordeste em 05/10/2010

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=862074
Anfitrião da noite, o guitarrista Artur Menezes recebeu diversos convidados no palco, caso do gaitista Diogo Farias (ao fundo): show marcou retorno do projeto Casa do Blues
FOTO: VIVIANE PINHEIRO

Artur Menezes comandou a primeira edição da Casa do Blues, depois de quase um ano, dando sinais da existência de um público fiel ao gênero, que demanda mais espaços em Fortaleza

Depois de um longo e tenebroso inverno, os aquecedores da Casa do Blues voltaram a esquentar na noite de sábado. E muito! A atração era Artur Menezes, que reuniu um grande número de fãs, lotando o Mercado Joaquim Távora, depois de quase um ano desde a última edição em dezembro de 2009. "Essa foi a edição que teve mais gente", disse Leonardo Vasconcelos, tecladista da Blues Label e presidente da Casa do Blues, que subiu ao palco várias vezes.

E parecia mesmo, porque nem as mesas e cadeiras, colocadas ali pelos permissionários do mercado, foram suficientes para dar conta do público, que a todo instante chegava em maior número. A certa altura, os mais educados decidiram sentar no chão bem próximo ao palco, enquanto outros "nem aí" pra quem estava nas mesas, ficavam em pé mesmo. Lá pelas tantas, já não tinha mais essa de sentar. O público, em pé, se aglomerou na frente do palco e, cantando junto, animou os músicos.

O clima era de muita expectativa. Para compensar a meia hora de atraso (por causa de uns ajustes no som), o show seguiu ininterrupto. O sobe e desce de convidados deu o tom dinâmico da apresentação, com direito até à surpresa da noite. Artur desceu do palco e entregou a guitarra, em mãos, para o violonista Cainã Cavalcante, que estava na primeira fila e não recusou o convite. A "palhinha" foi pequena, mas o suficiente para causar uma forte reação no público, contagiado. Fora ele, o guitarrista Felipe Cazaux, destaque da cena blueseira cearense, deu show.

Outros que também participaram da apresentação foram o gaitista Diogo Farias, da De Blues em Quando; o guitarrista Roberto Lessa, da Blues Label; Victor Fontenele, que toca nas bandas Zeppelin-Blues, Sabbatage e Hard-Volts; Cláudio, da Puro Malte; e Marcelo Pinheiro, da Renegados. Na formação principal, Artur foi acompanhado por Lucas Ribeiro (baixo) e P.H. Barcellos (bateria).

Repertório

Com o blues na proposta, o show também deu espaço pro rock. No finalzinho, Artur anunciou uma homenagem às eleições, para um voto consciente no dia seguinte: "Revolution", dos Beatles. Além das composições de sua autoria, do disco "Early to Marry", o show teve direito a uma versão de "The way you make me feel", de Michael Jackson. Felipe Cazaux, em outro momento, pedia a participação do público: "Tá muito fraco. O que é que vocês querem ouvir? Jimmy Hendrix tá mais alto desse lado, hein?".

Para o público, durante o show, Leonardo deu boas notícias. O Casa do Blues agora se transfere para a Zug Choperia,sempre às quintas, às 21 horas. Mas a informação não ressoava em definitivo. Além de pedir apoio para a continuação do Casa do Blues, falou no desejo de que termine o impasse com a Prefeitura, que patrocinou o projeto em 2009.

Além da satisfação dos permissionários do mercado, que abriram as portas especialmente para a volta do projeto, também rolou empolgação por parte do público. Artur pediu aplausos para a performance da dançarina Sílvia Moura, que se arrastava pelo chão, na frente do palco, e arrancava ora risinhos ora as palmas da plateia. Fortaleza gosta e muito do blues. Fortaleza quer cultura na praça.

SÍRIA MAPURUNGAREPÓRTER

Nenhum comentário:

Postar um comentário

e-buddy - acesse MSN, FACEBOOK, GOOGLE TALK e outros