BEM VINDOS AO BLOG DO SÃO ROCK


Nossa História

Em junho de 2005, seis amigos se reuniram para comemorar seus aniversários, que por coincidência dos deuses do rock, eram todos na mesma semana. Resolveram chamar a banda de um amigo de Crato (Michel Macêdo, da Glory Fate). Também chamaram duas bandas locais (SKP e ET Heads), e fizeram a trilha sonora desta festa, que a princípio era exclusiva a aniversariantes e seus amigos. Sem querer, nascia ali o festival SÃO ROCK – o dia em que o rock foi pro brejo!
O sucesso da primeira edição obrigou uma continuação. Dois anos depois, já em 2007, veio a segunda edição, agora com a participação de bandas de Fortaleza, e aberto ao público. O sucesso consolidou o evento, e perpetuou essa data no calendário do rock cearense.
Pelo festival já passaram nomes de peso no cenário cearense, como Artur Menezes, Felipe Cazaux, Caco de Vidro, banda One, Killer Queen, Glory Fate, Zeppelin Blues, Renegados, banda Void e tantos outros que abrilhantaram noites inesquecíveis, regadas à amizade, alegria e o bom e velho rock´n´roll.
Hoje, o que se iniciou com um simples aniversário, tomou enormes proporções, estendendo seus ramos, diversificando os estilos e abrindo espaço para mais e mais bandas que querem mostrar seu talento em nossa terra. Agora são duas noites de festival, além da Caldeira do Rock, que leva bandas alternativas para a praça pública, numa celebração maravilhosa, onde congregamos amigos de todas as cidades circunvizinhas e de outros estados, irmanados pelo amor ao rock.
Não para por aí. Queremos tornar o São Rock uma marca que não promova apenas um festival anual, mas que seja um verdadeiro tablado que promova eventos de rock durante todo o ano! Assim, poderemos desfrutar do convívio saudável e também marcar nossa presença, dizer que temos voz e vez, numa cultura tão massificada por músicas desprezíveis e por gêneros impostos ao povo! Fomos, somos e sempre seremos roqueiros!
Portanto, venha participar dessa irmandade, apóie, divulgue, patrocine essa idéia, e seja mais um que ajuda a construir esse espaço!

Esse é o BLOG oficial do festival SÃO ROCK, que ocorre todo ano em Brejo Santo - Ceará. Criado "acidentalmente" por aniversariantes que comemoram na mesma semana e que se uniram para fazer uma única celebração voltada ao nosso gosto músical o ROCK. Além disso o blog divulga noticias e eventos nacionais e internacionais, além de ajudar na promoção cultural da região. Sobre tudo é uma apologia a amizade.




CARIRI VEÍCULOS

CARIRI VEÍCULOS

Arquivo do blog

Impacto Skate Shop

Impacto Skate Shop
Uma loja diferenciada pra você

quinta-feira, 14 de abril de 2011

G1: U2 faz última apresentação da turnê 360º em São Paulo

Show de duas horas teve Seu Jorge e citação ao massacre de Realengo.
No domingo, banda confirmou recorde de turnê mais lucrativa da história.

Do G1, em São Paulo
Em foto feita com celular, Bono aparece em telão na última apresentação do U2 no Morumbi, em São Paulo (Foto: G1)Em foto feita com celular, Bono aparece em telão
na última apresentação do U2 no Morumbi (Foto: G1)
O U2 realizou na noite desta quarta-feira (13) a última das três apresentações da turnê 360º em São Paulo. A apresentação começou às 21h43 com "Even better than the real thing", do álbum "Achtung baby", de 1991, seguida por "I will follow", de "Boy", disco de estreia da banda, de 1980.
Ao final do espetáculo, de mais de duas horas, o vocalista Bono voltou a lembrar as crianças mortas no massacre da escola de Realengo, na semana passada. A homenagem, que já havia sido feita no primeiro show da turnê brasileira, foi na faixa "Moment of surrender", de "No line on the horizon", disco de 2009 que deu origem à turnê atual.
Em diversos momentos da noite, Bono tentou conversar em português com os fãs. Na primeira, por volta das 22h15, misturou a língua com o espanhol para saudar o público: "Todo bien? São Paulo não pode parar!", brincou, aproveitando para agradecer a companhia da banda de abertura Muse na etapa sul-americana da turnê.
Bono também não economizou nos elogios aos brasileiros: "No Brasil, e na América do Sul, somos nós é que vimos aqui para escutar e ver vocês. Geralmente nós cantamos para o público. Mas, aqui, são vocês que cantam para gente. Geralmente nós fazemos um show para o público. Mas, aqui, são vocês que fazem um show para a gente." A retribuição veio logo na sequência, quando a banda emendou a faixa "I still haven't found what I'm looking for", que foi cantada em coro pelos fãs.
Dez minutos mais tarde, o cantor irlandês chamou ao palco Seu Jorge - novamente enrolando a língua e se referindo ao músico carioca como "São Jorge". A dupla fez um dueto de voz e violão da música "The model", da banda alemã Kraftwerk. Em entrevista ao G1 nesta tarde, Seu Jorge afirmou que foi ele quem sugeriu a faixa.
A banda U2 durante sua última apresentação em São Paulo, parte da turnê 360º (Foto: G1)A banda U2 durante sua última apresentação em São Paulo, parte da turnê 360º (Foto: G1)
O repertório do show teve ainda as faixas "In the name of love", "Beautiful day", "One", "Vertigo" e "Zooropa" - esta última já havia aparecido no domingo e nunca tinha sido tocada na íntegra pela banda ao vivo. "Get on your boots" também apareceu, dedicada ao jogador Ronaldo.
Rumo ao final do show, antes de "Where the streets have no name", Bono tornou a arriscar-se no português, citando frase usada na propaganda do governo Lula - "Sou brasileiro e não desisto nunca". Logo em seguida, deu "boa noite, Brasil, adios, South America", e agradeceu ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, "por ceder o estádio" e "nos ajudar a trazer nosso sonho a vocês".
A apresentação encerrou às 23h54 com a trinca “Hold me, thrill me, kiss me, kill me”,  "With or without you" e "Moments of surrender".
A mais lucrativa de todos os tempos
Na estrada desde 2009, a turnê atual bateu no último domingo o recorde de mais lucrativa de todos os tempos, que pertencia aos Rolling Stones. Todas as apresentações no Brasil, com cerca de 90 mil pessoas, tiveram ingressos esgotados.
Mais longa e tecnologicamente ambiciosa da história da banda, 360º tem como destaques um imenso palco em forma de aranha e um telão circular que se expande e retrai acima dos músicos. O telão é sustentado por uma enorme “garra” de aço de 50 m, que tem caixas de som em seus quatro dedos.
Para transportar toda essa parafernália de um país a outro na turnê , o U2 criou três palcos idênticos, que voam pelo mundo em sete aviões diferentes.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

e-buddy - acesse MSN, FACEBOOK, GOOGLE TALK e outros